Portuguese

Em janeiro deste ano, apareceu um artigo no principal jornal burguês do Brasil que se referiu a mim como “assessor de Chávez”. Poucas semanas depois, a mesma história apareceu na primeira página do jornal de oposição venezuelano “Tal e Qual”. "Tal e Qual" é editado por Teodoro Petkoff, que escreveu o artigo. Na ocasião, eu respondi ao Sr. Petkoff. Mas, como um jornalista cínico disse uma vez: ‘por que deixar que os fatos estraguem uma boa história’?

No início deste ano o mundo se voltou ao Haiti, que foi atingido por um forte terremoto. Agora uma forte epidemia de cólera se alastra pelo país e mostra mais uma vez qual é o real papel das tropas militares da ONU no Haiti.

Durante o mês de Novembro, estudante venezuelano fará giro por universidades brasileiras explicando como hoje na Venezuela todos têm acesso ao ensino superior público e gratuito sem necessidade de qualquer tipo de ação afirmativa.

Os trabalhadores deram um voto de classe. Derrotamos o candidato burguês da coligação demo-tucana. Agora seguimos na luta contra os burgueses que estão no Governo, coligados com o próprio Partido dos Trabalhadores.

Os sindicatos franceses convocaram outro dia de mobilizações para hoje, 28 de outubro. Oferecemos aos leitores do Brasil uma tradução em português do panfleto que na França está sendo distribuído pelos marxistas do jornal comunista ‘La Riposte’.

A Corrente Socialista ‘El Militante’ repudia o assassinato do jovem estudante e militante do Partido Obrero, Mariano Ferreyra, pelas mãos de um bando criminoso subordinado à burocracia sindical da União Ferroviária, dirigida por José Pedraza.

O fracasso da tentativa de golpe de estado no Equador é uma vitória dos trabalhadores, dos camponeses e ativistas populares do Equador e de toda América Latina que saíram aos milhares às ruas do continente para repudiar este ato contra-revolucionário.

O PT elegeu um maior número de Senadores, aumentou o número de seus Deputados. E faltou pouco para Dilma ganhar no primeiro turno. Afinal, o que levou a esses resultados?

O resultado das eleições para a Assembléia Nacional da Venezuela, foi comemorado pela mídia burguesa internacional. o domingo. É muito cedo para fazer um julgamento definitivo sobre os resultados. E ainda não foi confirmado se a direita ultrapassou o PSUV nas votações. No entanto, o coro ensurdecedor de triunfo na mídia internacional é prematuro.

Em 26 de Setembro o povo da Venezuela vai eleger uma nova Assembléia Nacional. A oligarquia reacionária, apoiada pelo imperialismo, está se aproveitando das falhas da revolução para reforçar sua posição e preparar a contra-revolução. A revolução venezuelana percorreu um longo caminho, mas setores-chave da economia estão ainda nas mãos da oligarquia. É necessária a plena realização da revolução socialista e expropriar os capitalistas e latifundiários. Essa é a única maneira de fazer a revolução irreversível.

Somos constantemente bombardeados com o mito de que o capitalismo impulsiona as inovações, a tecnologia e os avanços científicos. A verdade é exatamente o oposto. O capitalismo refreia todos os aspectos do desenvolvimento humano, inclusive a ciência e a tecnologia.